O magnífico centro de São Paulo

Ei você! Você que se acha o mais paulistano dos paulistanos, nascido aqui ou não, qual foi a última vez que foi ao centro da cidade e deu a ele a devida atenção? Sim, sim, passear no centro. Como? Como assim lá não tem nada além de mendigos, moradores de ruas e ladrões? Claro que tem meu amigo, falta só você reparar melhor nisso!

Engraçado eu falar disso hoje, quando pequeno eu morria de medo de descer no metrô Sé com a minha mãe, pavor mesmo. Mas comecei a reparar que lá tem muita coisa legal, e passando pela milésima vez de bike na semana passada, decidi que deveria escrever sobre.

Com o cotidiano corrido dos paulistanos, por mais que trabalhemos no centro (meu caso) não reparamos muitas nos lugares, paisagens e afins. Mas tente ir até lá com mais calma, reparando em tudo, é o lugar mais rico em cultura na cidade. Os arredores da Sé, São Bento, Anhangabau e República tem muito o que se fazer. Digamos que você queira apresentar São Paulo pra um turista, acho que começar por lá é o mais correto.

Sendo assim vamos começar do marco zero. Pegue sua bike ou vá a pé mesmo. Na Sé você encontra a catedral, linda por dentro e por fora, alias no centro pra quem gosta de igrejas mais antigas e de suas arquiteturas tem um “prato cheio”. Por ali mesmo tem o comércio intenso, tanto na 25 de março, quanto na Santa Efigênia. E já que falamos de Santa Efigênia pare em cima da ponte e aproveite a vista, dos dois lados, um deles o vale do anhangabau visto de cima, com direito a grafite dos “Gêmeos”, do outro uma vista do lado norte da cidade.

Vamos supor que você foi na hora do almoço (cuidado com o Sol), pra esses lados tem o mercado municipal, o Mercadão, quer comer fruta? Quer comer o melhor lanche de mortadela? Quer comer o melhor bolinho de bacalhau? E que tal acompanhar essa zona gastronômica com um suco delicioso? Sim, lá você encontra tudo isso.

Ah você não gosta de nada disso ou quer outra coisa, tudo bem vamos mudar de bairro e de cultura, vamos pra Liberdade.
Na Liberdade você acha que sem querer mudou de país, afinal estamos em uma das maiores colônias orientais do mundo, eles abraçaram essa parte da cidade, e nós adoramos. Aqui você encontra tudo sobre culinária oriental, dos mais caros aos mais em conta, e não é porque é mais barato que a qualidade é baixa, na feirinha da Liberdade aos finais de semana, tem ótima comida por um preço justo. Aproveite e repare na ambientação do lugar, os postes de luz, as lojas, os letreiros, e toda a cultura que contorna o local.

Agora que já comemos, que tal irmos a um museu pra relaxar um pouco? O Banco do Brasil mantém um museu na praça Patriarca, com obras e exposições atualizadas, creio eu, mensalmente. Mas se quiser mais cultura ainda, vamos para a Estação da Luz. Chegando na própria estação já percebemos algo diferente, a própria estação é magnifica, mantém alguns padrões da época de sua criação e tem o charme de manter um piano em funcionamento na sua entrada. A partir deste ponto pode escolher entre a Pinacoteca e Museu da Língua Portuguesa, a primeira muitas vezes conta com acervos vindos de outros museus pelo mundo.

E ai já cansou? Que tal ver um pouco de cultura urbana? Vamos para a República, mas antes temos o Teatro municipal, por fora é lindo, por dentro ainda espero uma oportunidade de ver. Enfim chegamos na rua 24 de maio, na Galeria chamada do Rock você encontra todo tipo de gente, de cultura e ainda hoje, muita cultura rock’n’roll, antigamente rolava uns show nos arredores, hoje já é raridade.

Resumindo tem muita coisa pra ser feita no centro de São Paulo, muita coisa legal mesmo. E com toda certeza de bike esse passeio vai ficar ainda melhor. Melhor ainda faça esse passeio a noite, afinal a iluminação muda totalmente nossa visão =)

Dicas:
Por todo esse caminho você vai encontrar bicicletários nas estações de metrô (Sé, Anhangabau e Liberdade). Eles funcionam das 6h as 22h (confirmem no local).
Se
mpre que for realizar esses trajetos, leve uma trava forte para possíveis paradas. Tente perguntar em estacionamentos ou lugares mais confiáveis sobre a possibilidade de deixar a bike.

E lembre sempre de se hidratar!

Anúncios

Sobre youkaidag

Sou analista de sistemas, adoro música e video games, e acabei abraçando a bicicleta como meio de transporte. Aprendi que com a bicicleta a vida fica mais simples, mais fácil e o melhor de tudo divertida.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s